WhatsApp adia mudanças na privacidade após debandada de usuários

O comunicado diz ainda que o WhatsApp vai procurar uma forma melhor de esclarecer sobre as mudanças.

O WhatsApp adiou as novas políticas de privacidade, de compartilhamento de dados com o Facebook, depois de uma verdadeira debanda de usuários para o Telegram e o Signal, que tiveram milhares de downloads nos últimos dias.

A mudança entraria em vigor no dia 8 de fevereiro, mas agora está prevista para 15 de maio.

O adiamento foi anunciado pela empresa em comunicado nesta sexta, 15.

A empresa avaliou que os usuários precisam de mais tempo para compreender o que exatamente muda na nova política de privacidade e assumiu que a comunicação não foi bem sucedida.

Até lá, o WhatsApp informou que ninguém terá sua conta excluída:

“Estamos recuando da data em que as pessoas serão solicitadas a revisar e aceitar os termos. Ninguém terá sua conta suspensa ou excluída em 8 de fevereiro”.

O comunicado diz ainda que o WhatsApp vai procurar uma forma melhor de esclarecer sobre as mudanças.

“Faremos muito mais para esclarecer a desinformação sobre como a privacidade e a segurança funcionam no WhatsApp. Iremos às pessoas gradualmente para que revisem a política em seu próprio ritmo antes que novas opções de negócios estejam disponíveis em 15 de maio”, afirma o comunicado.

Neste fim de semana a empresa começou a enviar mensagens para tentar acalmar os usuários que estão pensando em abandonar o aplicativo e deve mandar em outros idiomas, além do inglês, nos próximos dias

Sigilo

A empresa voltou a garantir o sigilo das mensagens trocadas no aplicativo.

Disse que elas continuam sendo criptografadas para que nem o WhatsApp, nem o Facebook, possam ver mensagens privadas.

E prometeu que a nova atualização será mais transparente sobre a coleta de dados.

Com informações da Exame e TudoCelular