Vacinação de pessoas com deficiência ainda está sendo definida

A prioridade de vacinação das pessoas com deficiência contra Covid-19 no PI é determinada por Lei

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) ainda elabora o planejamento para a vacinação das pessoas com deficiência, com mais de 60 anos contra a covid-19. O agendamento será feito pelo site Vacina Já, mas o cadastro ainda não está aberto. 

A  Associação Reabilitar, organização social sem fins lucrativos, que administra o Centro Integrado de Reabilitação (Ceir) informa que lá não é posto de vacinação da pessoa com deficiência, apenas sediou o evento neste domingo(21), em uma ação conjunta da Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi), Fundação Municipal de Saúde (FMS) e Secretaria de Estado da Pessoa com Deficiência (Seid), mas o cronograma e os postos de vacinação direcionados a esse público ainda será divulgado pelos órgãos competentes. 

A prioridade de vacinação das pessoas com deficiência contra Covid-19 no Piauí é determinada pela Lei nº l7.486, proposta pelo deputado Franzé Silva, aprovada pela Assembleia Legislativa e sancionada pelo governador Wellington Dias. 

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde serão vacinadas as pessoas com deficiência com mais de 60 anos e com alguma comorbidade ou institucionalizadas. A comorbidade deverá ser comprovada através de atestado ou laudo médico.

Neste primeiro momento mil pessoas com deficiência em todo Piauí receberão as duas doses da vacina. O imunizante será distribuído de acordo com a proporcionalidade do quantitativo de deficiência de cada município, que ficará responsável pela aplicação das doses neste público.

Em Teresina, ficará a cargo da FMS que ainda elabora o cronograma de vacinação.  Mas, já informou que a pessoa deverá agendar pelo site Vacine Já para uma Unidade Básica de Saúde ou como acamado. O cadastramento no site será aberto em breve.

Serão vacinadas as pessoas com deficiência com 60 anos de idade ou mais que também sejam portadoras de comorbidades. No ato da vacinação, ele deve apresentar os seguintes documentos: 

- Laudo da comorbidade

- Documento de identificação que comprove a idade

- Carteira ou laudo que comprove a deficiência