Timon define novas medidas para contenção do Coronavírus

As medidas serão adotadas até dia 21 de março de 2021

A prefeita de Timon Dinair Veloso anunciou, na segunda-feira, 15, novas medidas que serão adotadas para conter o avanço da Covid-19 no município, por meio de novo Decreto. As medidas serão adotadas de 15 a 21 de março de 2021, em virtude do agravamento da infecção humana causada pelo novo Coronavírus.

As atividades comerciais do Município, só poderão iniciar seu funcionamento nos dias úteis, a partir das 9h, devendo encerrá-lo até as 17h, no período de 15 a 21 de março de 2021. Os shoppings centers poderão iniciar seu funcionamento às 10h e encerrar às 21:h durante o mesmo período. As atividades comerciais, durante o horário de funcionamento, deverão adotar todas as medidas sanitárias previstas nas normas municipal, estadual e federal vigentes, como forma de combater a proliferação do novo coronavírus.

As atividades econômicas e a prestação de serviços públicos passam a submeter, no período de 15 a 21 de março de 2021, às restrições estabelecidas no Decreto, sem prejuízo de outras medidas dotadas em nível estadual ou federal.

Fica suspensa pelo período de 15 a 21 de março de 2021, a realização e execução de reuniões e eventos, inclusive eventos públicos e privados de pequeno porte: reuniões, festas de aniversário, jantares, batizados, bodas, casamentos, confraternizações, eventos científicos e afins, inaugurações, bem como lançamentos de produtos e serviços. Da mesma forma ficarão suspensas, pelo mesmo período, as atividades que envolvam aglomeração, eventos culturais, atividades esportivas e sociais, funcionamento de boates, casas de shows e quaisquer tipos de estabelecimentos que promovam atividades festivas, em espaço público ou privado, em ambiente fechado ou aberto, com ou sem venda de ingresso.

As atividades presenciais dos órgãos e entidades vinculadas ao Poder Executivo Municipal, ressalvadas as desenvolvidas pelos órgãos/entidades listados no Decreto, deverão funcionar sem atendimento ao público também pelo mesmo período.

Ficará suspenso, a partir das 21h do dia 17 de março, até as 24h, do dia 21 de março de 2021, o funcionamento de bares, restaurantes, trailers, lanchonetes, balneários e estabelecimentos similares bem como, lojas de conveniência e depósitos de bebidas, funcionando apenas por meio de delivery e drive-thru de serviços de alimentação preparada e bebidas.

A partir das 21h do dia 17 de março, até as 24h, do dia 21 de março de 2021, somente poderão funcionar os seguintes segmentos comerciais: mercearias, mercadinhos, mercados, supermercados, hipermercados, padarias e produtos alimentícios; farmácias, drogarias, produtos sanitários e de limpeza; oficinas mecânicas e borracharias; lojas de conveniência e lojas de produtos alimentícios situadas em rodovias federais ou estaduais na premissa territorial de Timon, que atendam aos serviços de transporte de cargas intermunicipais ou interestaduais; postos revendedores de combustíveis e distribuidoras de gás; hotéis, com atendimento exclusivo dos hóspedes; distribuidoras e transportadoras; serviços de segurança pública e vigilância; serviços de alimentação preparada e bebidas exclusivamente para sistema de delivery ou drive-thru; serviços de telecomunicação, processamento de dados, call center e imprensa; serviços de saúde, respeitadas as normas expedidas pelo Poder Executivo Municipal; serviços de saneamento básico, transporte de passageiros, energia elétrica e funerários; agricultura, pecuária, extrativismo e indústria; bancos e lotéricas.

Fica determinada a adoção das seguintes medidas durante o período de vigência do Decreto:– Bares, restaurantes, trailers, lanchonetes, barracas e estabelecimentos similares, bem como lojas de conveniência e depósitos de bebidas, só poderão funcionar até as 21h, ficando vedada a promoção e realização de festas, eventos, confraternizações, dança ou qualquer atividade que gere aglomeração, seja no estabelecimento, seja no seu entorno; a permanência de pessoas em espaços públicos abertos de uso coletivo, como parques, praças e outros, fica condicionada à estrita obediência aos protocolos específicos de medidas higienicossanitárias das Vigilâncias Sanitárias Estadual e Municipal, especialmente quanto ao uso obrigatório de máscaras; durante o mesmo período os hipermercados, supermercados, mercados e congêneres só poderão comercializar gêneros alimentícios e similares, produtos de higiene, de limpeza e aqueles produtos considerados essenciais para a sobrevivência humana, ficando proibida a comercialização de eletrodomésticos, eletrônicos, artigos de vestuário, entre outros produtos considerados não essenciais.