Professora da UESPI cria aplicativo para pessoas com Autismo

O aplicativo “Mundo TEA” consiste em uma série de cartilhas, indicações de leitura

O Censo Escolar 2019 do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) aponta que o número de matrículas da educação especial chegou a 1,3 milhão em 2019, um aumento de 5,9% de 2018 para 2019 e de 34,4% em relação a 2015. Foi com o objetivo de ajudar uma parte deste grupo, que a professora Kátia Moura, do curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Prof. Barros Araújo – Picos, teve a ideia de criar um aplicativo com práticas pedagógicas escolares para crianças com Autismo, além de ajudar familiares e professores com pessoas nesta condição.

O aplicativo “Mundo TEA” consiste em uma série de cartilhas, indicações de leitura, jogos e curiosidades que contribuem para o desenvolvimento de habilidades de crianças autistas no ambiente escolar, feito com base na tese de Mestrado da docente, sob orientação do professor George Pimentel e desenvolvido pela empresa NATIVE.

De acordo com Kátia Moura, a ideia do software surgiu após o fim de seu Mestrado, quando compartilhou suas informações com professores iniciantes e pais de pessoas com Transtornos do Espectro do Autismo (TEA) em uma palestra. Segundo ela, muitos familiares não sabiam informações básicas sobre a causa.

“Isso mexeu muito comigo, pois a gente percebia que eles estavam fragilizados e sensibilizados, mas com muita vontade de buscar conhecimento para seus filhos. Pensando em um mundo com menos discriminação e preconceito, a gente decidiu ajudar com o app, desde informações iniciais, sugestões de brincadeiras, além de direcionamentos para os responsáveis das crianças e professores”, disse a docente da UESPI.

A docente também faz parte do Grupo de Estudos em Educação Inclusiva (GEEI) da UESPI, além do Programa de Pós-graduação da Universidade Estadual do Ceará.

Veja a seguir o vídeo da professora Kátia Moura sobre o aplicativo: