Prefeitura assina acordo com PRF para melhorar segurança viária.

A parceria vai melhorar o enfrentamento da violência através do compartilhamento de dados.

O prefeito Firmino Filho assinou, nesta terça-feira (15), um acordo de cooperação técnica entre a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) e Polícia Rodoviária Federal no Estado do Piauí. A parceria tem o objetivo de melhorar a segurança viária e enfrentamento da violência em Teresina através do compartilhamento de dados e tecnologias.

“Essa parceria permite que a gente possa dividir uma plataforma com a PRF e compartilhar o um conjunto de informações que melhorarão as condições de segurança, tráfego e mobilidade na nossa cidade“, declarou o prefeito Firmino Filho.

O superintendente da PRF no Piauí, Stenio Pires, explica que a troca de informações será feita através da utilização das câmeras da Prefeitura e de rádio digital, o primeiro a ser instalado no Piauí. “É um trabalho vanguardista que estamos realizando junto à Prefeitura para oferecer um retorno muito maior à sociedade teresinense. Com o rádio digital teremos uma comunicação muito mais eficiente entre os órgãos e, numa situação de urgência, por exemplo, vai haver uma comunicação muito mais rápida e eficiente envolvendo a Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar, Guarda  Municipal, Defesa Civil e o SAMU”.

De acordo com Weldon Bandeira, superintendente da Strans, o acordo permitirá aumento da percepção de segurança no município, ampliação das capacidades de flagrantes em tempo hábil para abordagem, rapidez na recuperação de veículos furtados e roubados, e fortalecimento das atividades de fiscalização de trânsito. “Em 2021, o serviço será ampliado com a conclusão do Centro de Comando e Controle Operacional (CCO), que contará com 479 câmeras instaladas pelas vias e corredores de ônibus da cidade”, destacou.

O sistema de rádio digital e a utilização de câmeras da Prefeitura de Teresina serão usados a partir de fevereiro. Equipes da PRF e Strans se reunirão nos meses de dezembro e janeiro para acertar os detalhes técnicos. O Acordo será vigente por sessenta meses, a partir da data de sua assinatura, passível de prorrogação futura.