Piauí recebe 44 mil vacinas da Coronavac e vai suprir doses atrasadas

As 14 mil doses de Coronavac começarão a ser distribuídas neste sábado (15).

Nos últimos dois dias, o Piauí recebeu 44 mil doses da vacina Coronavac, demanda suficiente para suprir a segunda dose que está em atraso. 

De acordo com a Sesapi (Secretaria Estadual de Saúde) 34 mil pessoas no estado tinham tomado a primeira dose Coronavac, mas devido o Instituto Butantan suspender produção por falta de insumos, o estoque ficou zerado no Piauí. 

Na quinta-feira (13), o estado recebeu 29 mil 600 doses de Coronavac e hoje um lote com 14 mil 400 desembarcaram no aeroporto de Teresina.  

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi), as 14.400 doses do imunizante serão encaminhadas para garantir a imunização das gestantes com comorbidades. 

O Secretário Florentino Neto aponta que as 14 mil doses de Coronavac começarão a ser distribuídas a partir deste sábado (15) com o foco para a imunização das gestantes dos municípios. 

“Essas são doses importantes, pois recentemente tivemos a interrupção na aplicação da vacina AstraZeneca em gestantes com comorbidades, e com as vacinas que chegam ao estado nesta sexta-feira, iremos conseguir seguir com a vacinação desse público e das puérperas com comorbidades, garantindo a continuidade da imunização”, fala o gestor.

As doses recebidas nesta sexta-feira correspondem a 19° pauta de distribuição de vacinas contra a Covid-19 do Ministério da Saúde e serão destinadas para o ajuste de esquema vacinal e continuidade do Plano Nacional de imunização. Herlon Guimarães, Superintendente de atenção primária a saúde e municípios da Sesapi explica que a medida irá impedir que doses continuem atrasadas.

“Anteriormente essas 29.600 doses que recebemos esta semana estavam destinadas para gestantes, puérperas, pessoas com comorbidades e pessoas com deficiência. Na noite da última quinta-feira (13), o Ministério da Saúde alterou essa publicação e informou que essas doses deveriam ser utilizadas para as doses complementares da sua população que estavam com a segunda dose em falta.

Dessa forma, iremos suprir toda a demanda dos nossos municípios por segundas doses de Coronavac que estão com atraso”, explica o superintendente.