Mulher faz livros infantis em Braile e doa para o mundo inteiro

Era 1984 na época e de lá para cá ela não parou mais!

Sozinha, Debra Bonde começou a imprimir livros infantis em Braile e doar para crianças com deficiência visual, em Detroit, nos Estados Unidos. Era 1984 na época e de lá para cá ela não parou mais!

Como era muito tímida, ela só queria encontrar um trabalho voluntário que pudesse fazer sem ter que falar com muitas pessoas.

Foi quando passou a utilizar uma impressora em Braile do pai dela e transcrever os livros para crianças deficientes visuais.

Hoje Debra administra a ONG Seedlings Braille Books e já distribuiu mais de 600 mil livros em todo o mundo!

Livros gratuitos e de baixo custo

Só no primeiro ano Debra conseguiu doar 221 livros infantis em Braile – e ela fazia o trabalho sozinha, lembra?

Porém, a notícia sobre os livros se espalhou entre pais e professores de crianças cegas e a demanda aumentou.

A necessidade de ter mais pessoas trabalhando veio, junto com a oficialização da ONG. Para andar com a Seedlings Braille Books, Debra precisou contratar profissionais e, para custear tudo, começou a vender algumas obras com o valor mínimo, que era o do papel.

Hoje a ONG oferece metade dos livros gratuitamente e os demais são vendidos a um custo muito baixo. Eles conseguem oferecer obras por um preço médio de apenas 10 dólares cada, cerca de metade do custo de produção.

A fundação se mantém vendendo também camisetas, presentes e outros objetos em um site.

Propósito
Debra disse acreditar que se você der um livro a uma criança, o amor pela leitura crescerá. 
Ela também quer promover uma maior inclusão e  aumentar as oportunidades de alfabetização em Braile para que crianças cegas e com deficiência visual possam crescer e levar uma vida alfabetizada e independente.

Bacana, não é? Veja um vídeo da Seedlings Braille Books! (é preciso ativar a tradução no YouTube).


Com informações do Virtz e Pais & Filhos