Ministério enviará vacina ao PI e recomenda aplicação só na capital

Ainda não há informações sobre o público-alvo que receberá o imunizante nem sobre a quantidade.

O  Ministério da Saúde informou que, nesta quinta-feira (29), chegará ao Brasil o primeiro lote com 1 milhão de doses da vacina Covid-19 da Pfizer/BioNTech.  

De acordo com o Ministério da Saúde, assim que as doses chegarem elas serão distribuídas de forma “proporcional e igualitária” para as 27 capitais brasileiras. A previsão é que a distribuição  inicie entre sexta-feira (30/4) e sábado (1). 

A logística de distribuição das vacinas da Pfizer/BioNTech organizada pelo Ministério da Saúde leva em conta as baixas temperaturas de refrigeração das doses, que chegarão ao Brasil armazenadas em caixas a uma temperatura de -70°C. 

“Assim que os imunizantes chegarem nas salas de vacinação, na rede de frio nacional (+2°C a +8°C), a aplicação na população deve ocorrer em até cinco dias. Devido ao curto espaço de tempo, o Ministério da Saúde está orientando, para essa primeira remessa, que a vacinação com as doses da Pfizer fique restrita às capitais e, se possível, ocorra em unidades de saúde que possuam câmaras refrigeradas cadastradas na Anvisa”, informou o Ministério da Saúde. 

O presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Gilberto Alburquerque, admite que a capital deve ter dificuldade de realizar a vacinação com doses da Pfizer em Unidades Básicas de Saúde (UBSs) ou na modalidade Drive-Thru. "Teremos dificuldades porque temos poucas possibilidades de câmara fria", adiantou.

Ainda não há informações sobre o público-alvo que receberá o imunizante nem sobre a quantidade de doses que será enviada ao Piauí. A definição ocorrerá após o  Ministério da Saúde publicar nota técnica. 

A vacina da Pfizer é o único imunizante contra a Covid-19 que possui registro para uso definitivo concedido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O imunizante pode ser aplicado em pessoas a partir de 16 anos de idade, em duas doses, com intervalo de 21 dias entre elas.

A remessa que chega ao Brasil nesta quinta-feira (29) faz parte do acordo firmado entre o Ministério da Saúde e a farmacêutica BioNTech em 19 de março, que totaliza 100 milhões de doses de vacinas até o final do terceiro trimestre de 2021. Essas primeiras doses foram produzidas na fábrica da Pfizer em Puurs, na Bélgica.