Médicos podem paralisar atividades em Timon

Em meio a pandemia, o município pode ficar sem atendimento médico
Foto: reproduçãoEm meio a pandemia, médicos podem paralisar por 10 dias
Em meio a pandemia, médicos podem paralisar por 10 dias

Os médicos que trabalham nas Unidades de Pronto Atendimento de Timon (UPA’s), no Maranhão, comunicaram ao Conselho Regional de Medicina (CRM), a intenção de paralisar parcialmente as atividades nos próximos 10 dias.

Os profissionais alegam que estão há três meses com salários atrasados e que estão sem Equipamento de Proteção Individual (EPI’s) para exercer as atividades.

“Os médicos estão com os salários de janeiro, fevereiro e março atrasados. O último pagamento, relativo a dezembro, saiu dia 23 de fevereiro. Além disso, as UPA’s estão com equipamentos de raio X quebrados. Estamos sem nenhuma estrutura para exercer nossas atividades”, afirmou um médico que não quis se identificar.

O documento comunicando a intenção de paralisar as atividades, foi enviado ao CRM-MA com assinaturas de 32 médicos.