HUP leva música para seus profissionais de saúde

A intenção foi cuidar desses profissionais que estão na linha de frente de combate à Covid-19.
Foto: AscomHUP leva música para seus profissionais de saúde
HUP leva música para seus profissionais de saúde

  A rotina de trabalho dos profissionais de saúde do Hospital Unimed Primavera (HUP) foi quebrada na manhã da última sexta-feira (09) pelo som da voz e violão da enfermeira Ana Lívia. Caminhando pelos corredores do Hospital, Ana Lívia cantou a música “Paciência” do cantor Lenini e distribuiu chocolates e cartões com frases motivacionais. De acordo com a psicóloga Renata Cardoso, coordenadora do setor de psicologia do HUP e idealizadora da ação, a intenção foi cuidar desses profissionais que estão na linha de frente de combate à Covid-19, além de homenageá-los.  

“Diante desse sofrimento que todos nós estamos passando por conta do agravamento da pandemia e o fato de nós, como profissionais de saúde, termos que nos doar cada vez para nossos pacientes, precisamos ter uma atenção maior com a gente, nos cuidarmos mais. O isolamento social tem um impacto muito grande na nossa rotina e consequentemente no nosso psicológico. Então, poder olhar pra nós e entender a nossa dor é uma forma de cuidado. A música tem poder terapêutico. Por alguns minutos podemos tornar o ambiente de trabalho mais leve e mais acolhedor”, disse Renata.   

A psicóloga explicou ainda que a equipe de psicologia do HUP está desenvolvendo diversas ações junto aos profissionais de saúde para amenizar o estresse e a angústia do momento vivido. “Fazemos homenagens e rodas de conversas com nossos profissionais para juntos podermos enfrentar esse momento tão difícil”, explicou.

Desde o agravamento da segunda onda da pandemia da Covid-19, o HUP passou a ser exclusivo para atendimentos de pacientes Covid-19 ou com sintomas gripais. Essa medida foi necessária para ampliar o número de leitos para pacientes vítimas do novo coronavírus e manter a organização dos fluxos.

O diretor técnico do HUP, o coloproctologista Rafael Correia Lima, explicou que essa decisão foi necessária para garantir um atendimento seguro aos beneficiários. “Estamos nos adequando de acordo com a necessidade dos nossos clientes. Nosso papel é garantir que o atendimento aconteça da melhor forma. Nesse contexto de pandemia, estamos buscando a todo momento oferecer o que há de melhor no atendimento e tratamento dos beneficiários”, destacou.