Corinthians promete evitar 'coração' para avaliar contratação de ídolos

A cúpula alvinegra promete responsabilidade financeira e menos emoção em negociações.

A nova diretoria do Corinthians promete não agir com o "coração" ao avaliar, no mercado da bola, o possível retorno de ídolos em seu mandatado de três anos. A cúpula alvinegra, comandada pelo presidente Duílio Monteiro Alves, promete responsabilidade financeira e menos emoção em negociações envolvendo ex-jogadores do Timão. O caso mais atual é do atacante Dentinho, que pretende deixar o Shakhtar Donest, da Ucrânia, para voltar ao Brasil. O atleta já disse publicamente que o Corinthians é prioridade.

Apesar do lobby de Dentinho e da aprovação de grande parte da torcida nas redes sociais, a diretoria só aceitaria o retorno do atacante em caso de salário compatível com a realidade do clube. O lema é responsabilidade financeira e "coração zero" neste caso. Outro ex-atleta do Corinthians que não para de manifestar em público o desejo de voltar ao clube é o zagueiro Pablo. O critério é o mesmo para ele. A diretoria entende que, apesar da boa passagem do defensor no clube, o Corinthians não precisa contratar zagueiro no momento. Isso porque o Alvinegro conta com Gil, Jemerson, Bruno Méndez e Marllon, além dos jovens Léo Santos, que está retornando aos gramados após longo período fora por lesão, e Raul Gustavo, também "prata da casa", assim como Léo Santos. Renato Augusto e Paulinho, sempre especulados pela torcida, não são sequer cogitados no Parque São Jorge, por conta do alto salário que recebem no futebol chinês