Com aumento de mortes, Prefeitura de Teresina estuda medidas mais restritivas

Atualmente há uma média de 60 a 80 pessoas aguardando vagas em leitos de UTI na capital

A Prefeitura de Teresina  vai obedecer ao decreto do Governo do Estado que proíbe a abertura do comércio no próximo sábado (27) e domingo (28).

O governador Wellington Dias também anunciou a antecipação de um feriado, que ainda não foi definido, para a próxima sexta-feira (26). O "toque de recolher" também está mantido a partir das 21 h.

Além de garantir que não vai ter embate com o governo do Estado,  a prefeitura de Teresina estuda, ainda, adotar medidas mais restritivas em virtude do aumento de casos e mortes por Covid-19 na capital. 

Ontem o presidente da Fundação Municipal de Saúde, Gilberto Albuquerque, participou de reunião com COE Ampliado e foi constatado que a previsão é de piora na situação epidemiológica em Teresina nos próximos dias.  “Na reunião ficou definido que o governo do Estado baixaria um decreto e que cada município faria o seu de forma mais específica”, disse.

Os dados serão apresentados pelo presidente da FMS ao prefeito Dr. Pessoa, que definirá as medidas “rígidas” que serão adotadas. 

Atualmente há uma média de 60 a 80 pessoas aguardando vagas em leitos de UTI em Teresina. Além da lotação nos hospitais, a possibilidade da falta de insumos e medicações também preocupa as autoridades.

De segunda a sábado, Teresina registrou 58 mortes por Covid-19 e 2.548 novos casos de coronavírus. 

Com informações do cidadeverde