Após 9 meses, Brasil tem 2ª com maior nº de mortes por covid

Também foram contabilizados 32.321 novos casos de coronavírus

O Brasil bateu hoje o recorde de mortes registrado às segundas-feiras desde o início da pandemia. Foram 987 novos óbitos em em decorrência da covid-19, o que eleva o total de vítimas fatais da doença no país a 266.398, informou o Ministério da Saúde. O número mais alto registrado às segundas-feiras era, então, o registro de 25 de maio - 807 mortes. Na segunda-feira passada foram 778 vidas perdidas.

Esta é a primeira vez em uma semana em que a contagem diária de mortes fica abaixo da marca de mil. Vale lembrar que os números de casos e óbitos informados pelo governo federal costumam ser menores aos domingos e segundas, em função do represamento de testes nos finais de semana, mas na véspera haviam sido reportados 1.086 novos óbitos.

Também foram contabilizados 32.321 novos casos de coronavírus, com o total de infecções no país avançando para 11.051.665, acrescentou a pasta.

A média móvel diária de mortes causadas pela covid-19 no Brasil bateu recorde pelo décimo dia seguido, segundo dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa. Esse tipo de média leva em consideração dados dos últimos sete dias e ficou em 1.540 nesta segunda-feira, 8, com 1.114 novas mortes nas últimas 24 horas. Na última semana, 10.778 óbitos pela doença foram registrados no País, o maior número desde o início da pandemia.

No total, o País já chegou a 266.614 mortes pela covid-19. O consórcio, formado pelo Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL, coleta os dados junto às secretarias estaduais de Saúde. O número de casos chegou a 11.055.480, com 36.923 novos diagnósticos confirmados nas últimas 24 horas. Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil tem 9.782.320 pessoas recuperadas da doença.

Passando pelo pior momento desde o início da pandemia, o Brasil enfrenta uma nova onda de casos, mortes e sobrecargas de sistemas de saúde. O país é o segundo com maior número de vítimas fatais da covid-19, abaixo apenas dos Estados Unidos, e o terceiro em número de casos, atrás dos EUA e da Índia.